O que é ERP

o que é erp

Índice

O ERP é uma sigla usada para Enterprise Resource Planning, que em tradução livre, significa Planejamento de Recursos Empresariais.

O ERP funciona como um sistema de gestão integrado dentro da empresa. Para entender melhor o que é ERP e como ele funciona, trouxemos algumas informações neste artigo.


1 → O que é um ERP

O ERP  é um Sistema de Gestão Empresarial que centraliza todas as informações de todos os departamentos da empresa em um só lugar. 

Isso deixa todo o fluxo logístico mais orgânico, fazendo com que tudo funcione em conjunto.

Na prática, quais melhorias isso traz?

Muitas empresas, mesmo saindo dos tradicionais processos manuais e fazendo uso de softwares de gestão, ainda separam cada questão que precisa ser resolvida, para um programa. 

Seja o departamento financeiro, operacional ou pessoal; para pagar contas, gerar documentações ou analisar metas e desempenho.

Com o uso de um ERP, você pode ter um controle e uma visão muito mais clara de tudo que ocorre dentro da sua empresa e consequentemente, dentro da logística de suas operações.

Toda essa coleta de informações é reunida em um mesmo local, de forma centralizada, facilitando a troca de informações e gerando análises de forma automatizada e mais eficiente.

Ele organiza toda a rotina de trabalho de uma empresa e registra dados referentes a funcionários, clientes, fornecedores, produtos, impostos, compras, vendas, entre vários outros.

Essa integração entre várias áreas facilita a tomada de decisão e torna muito mais prático e rápido localizar dados necessários para aquele momento específico.

2 → Como funciona um ERP

A maioria dos ERP’s podem ser integrados a outros sistemas auxiliares, como o caso do WMS e YMS, tornando toda a gestão logística dos processos uma coisa orgânica.

Um exemplo de como um ERP contribui para o controle e organização da logística de uma empresa é na área financeira.

Com esse software de gestão integrado, você tem muito mais controle sobre os dados financeiros, facilitando o monitoramento de cada processo, rendimentos e evitando fraudes.

Módulos e funcionalidades

Como já vimos, o ERP reúne diversas funções integradas em um único sistema. Veja abaixo alguns módulos comuns e mais utilizados em um sistema de gestão empresarial integrado.

Financeiro

Independente de qual seja o ERP utilizado, uma função voltada para o departamento financeiro da empresa estará presente.

Nesse módulo, tudo relacionado ao faturamento, fluxo de caixa, compra e vendas, emissão de boletos e agora, novos recursos digitais como a opção de pagamentos por pix, é integrado.

Além disso, a parte da documentação também é feita, evitando a conhecida demora gerada pela dependência de outras pessoas. 

É possível enviar DANFE e XML das NF-es emitidas por email para seus clientes de forma automatizada.

Gestão de Pessoas

Como grande auxílio do RH e Departamento Pessoal, o módulo de gestão de pessoas simplifica diversas ações como: avaliações de desempenho, recrutamento e seleção, treinamento, folha de pagamento e ponto eletrônico, além de fornecer indicadores importantes para o funcionamento da gestão de pessoas:

  •  afastamentos e licenças
  • quantidade de horas extras;
  • acidentes de trabalho;
  • produtividade;
  • satisfação interna;
  • banco de dados dos talentos.

Controle de Estoque

É importante lembrar que o ERP é uma ferramenta que se integra facilmente com outros softwares de gestão, inclusive com o WMS, por isso, embora muitos ERP’s forneçam esse módulo, caso a empresa opte por continuar usando o WMS que ela já usa, isso pode facilmente ser integrado ao ERP escolhido.

Por outro lado, esse módulo é sempre uma opção para facilitar a gestão de estoque e em alguns casos, reduzir custos na contratação de outras ferramentas, quando não se tem um WMS já ativo na empresa.

Fazendo uma integração com os sistemas de compra e vendas, o controle de estoque automatiza a distribuição e o controle na armazenagem de produtos, evitando sobras ou faltas.

Produção

Os módulos de produção estão mais conectados às operações, ligados aos processos.

Com esse módulo, é possível evitar perdas de produção com um controle de fabricação de produtos nas ordens de produção.

Ele também pode se integrar ao controle de estoque, agindo em conjunto e usando as informações deste módulo como apoio para indicar requisições de materiais e organizar melhor o trabalho dos operadores, gerando produtividade.

Projetos

Atuando tanto no controle logístico quanto no financeiro, permite gerenciar os projetos da sua indústria, informando entre outras funções:

  • custos de projeto;
  • eficiência da equipe responsável;
  • horas de trabalho investidas no projeto;
  • acompanhamento do custo orçado vs efetivo de projetos, evitando gargalos de investimento.

3 → Tipos de ERP

Embora o software de gestão integrado de forma geral, possua várias funcionalidades, ele também se divide em tipos:

ERP Legado

Desaconselhado, mas mencionado aqui para fins de conhecimento, trata-se dos primeiros modelos de ERP lançados no mercado, que comparado aos atuais, se tornaram defasados.

Com linguagens de programação descontinuadas e integrações limitadas, não são mais utilizados, mas tiveram sua importância, cada um em sua época.

ERP Back-Office

Importante sabermos separar o back-office dentro de uma empresa, do ERP back-office. Embora compartilhem esse mesmo nome, não são a mesma coisa.

O Backoffice dentro da empresa, diz respeito a todas as operações que o cliente não tem contato, como gestão financeira, de marketing, e outras.

Já o ERP Back-Office foi um sistema de gestão desenvolvido para o e-commerce, com a intenção de integrar os antigos ERP Legados, facilitando o controle de faturamento, cadastro de produtos, entre outros. Também inutilizado hoje em dia.

ERP Verticalizado

Embora tenha funcionalidades úteis como controle de estoque, cadastro de produtos, compras e finanças, é  usado em apenas um ponto, limitando muito seu alcance.

É usado geralmente em lojas físicas e varejo.

ERP customizável e em Nuvem

Aqui falamos dos ERP’s mais atuais, cuja integração com diversos sistemas e setores é de fácil implantação.

Além disso, muitos deles utilizam a tecnologia cloud (ou nuvem, como conhecemos), excluindo a necessidade da empresa precisar de um servidor próprio, já que os dados são armazenados na rede, sem o perigo de perdê-los por alguma pane no sistema.

Precisando apenas da internet para utilizá-lo, todas as equipes podem acessá-lo e os custos com implantação e manutenção são bem reduzidos.

4 → ERP’s ativos no mercado

Existem diversos ERP’s ativos no mercado, por isso, listamos aqui alguns com maior visibilidade, incluindo alguns nacionais.

Conta Azul

Conta Azul tem um Software nacional que ganhou muito espaço nos últimos tempos. Seu sistema permite integração com outras plataformas voltadas para pagamento, CRM e automação de Marketing. 

Linx

Diferente dos grandes ERP’s do mercado, a Linx tem como foco o varejo.

Como a empresa diz, o software atende as principais operações da loja, como a função de coordenar pedidos com parceiros internos e externos, manter o equilíbrio do estoque, através da padronização do cadastro de produtos.

Também repõe suprimentos e absorve os processos financeiros e contábeis, garantindo a eficiência fiscal dessas práticas.

Senior

Com 35 anos de mercado auxiliando empresas no seu desenvolvimento, o grande objetivo da Senior é facilitar a integração e o uso da ferramenta para os gestores, além de potencializar todas as atividades relacionadas à gestão de empresas.

SAP

Empresa de origem alemã, a SAP leva a inovação como um diferencial competitivo. Com constantes – e robustas – atualizações em seu sistema, o software da empresa tem o Machine Learning e a segurança de dados como prioridade para a otimização de todas as funções integradas a ele.


Embora seja possível indicar bons ERP’s como fizemos nesse artigo, além de mostrar as principais e mais utilizadas funções (ou módulos) dessa ferramenta, você precisa saber que cada empresa possui uma realidade diferente.

Por exemplo, mesmo a funcionalidade financeira sendo eficaz para o controle e a gestão da empresa, não quer dizer que ela sempre será necessária em todos os casos.

A gestão de pessoas não fará muito sentido se a sua empresa não possui tantos operadores para gerir, diferente de uma empresa de grande porte.

É justamente esse o diferencial de um ERP hoje em dia: a adaptação.

Cada empresa possui uma realidade. Cada realidade possui uma necessidade diferente, e todas elas podem utilizar um ERP de acordo com o que precisam.

Cabe aos gestores entenderem isso e buscarem um ERP que melhor atenda suas empresas.

Posts Relacionados